Shuaijiao 摔跤

Os relatos históricos nos contam que por volta do ano 2.700 a.c. duas tribos rivais se instalaram ao longo do Rio Amarelo. Uma das tribos era liderada pelo famoso Huan Ti, e a outra por Zhi You, cujos guerreiros utilizavam um capacete com dois chifres. Estes capacetes eram utilizados nas batalhas para ferir os inimigos. Huan Ti ensinou seus guerreiros a evitarem estes ataques perigosos e a desequilibrarem seus adversários. Assim, graças a esta técnica, Huan Ti venceu Zhi You e unificou o país; nascia então a China.

Desde então, nas festas chinesas, costuma-se imitar os combates dos guerreiros. Alguns utilizam capacetes e fingem ferir seus adversários com os chifres, os outros, por sua vez, evitam os ataques tirando o equilíbrio do atacante. Esta dança tradicional era chamada Jiao Dixi. Nestas festas aconteceram as primeiras demonstrações da arte marcial “mãos vazias” na China. Na dinastia Zhou (aprox. 1.122 a.c.), as técnicas já eram utilizadas para os exercícios militares. Na dinastia Qin (aprox. 221 a.c.), estas práticas se tornaram um espetáculo e uma forma de entretenimento muito apreciado pela aristocracia. Desde esta dinastia, as competições se desenvolveram muito rapidamente.

As regras eram muito fáceis, pois quase tudo era permitido. Embora a eficácia das técnicas com agarramento fossem claras, os lutadores não deixariam de lado a luta solta, treinando por vezes a luta com agarramento e em outras ocasiões a luta solta. Este tipo de prática é provavelmente a origem da separação em duas direções: a luta de agarramento e o pugilismo (Shuai/Chuan). As técnicas de agarramento sempre foram consideradas importantes, e por essa razão, os mestres de estilos tradicionais de Kung Fu estudaram profundamente estes tipos de técnicas e selecionaram as mais eficazes para serem inseridas em suas rotinas, e desta forma serem perpetuadas para as gerações futuras. Na dinastia Song (960-1278), um livro entitulado “Jiaoloi Ji”, apresentava uma parte dos estudos feitos por vários mestres juntamente com a história da arte marcial chinesa. Na dinastia Ming (1368-1644) e na dinastia Qing (1644-1911), os mestres continuaram a aperfeiçoar as técnicas. Na dinastia Qing, 300 mestres foram convidados pela corte imperial para formar uma equipe de lutadores. Este time foi chamado “Shang Pu Ying”.

Os mestres lutavam entre si e enfrentavam outras equipes, incluindo os famosos lutadores da Mongólia. Nesta época a corte Qing proibiu ataques de pés e mãos em competições de Shuai Jiao. Contudo os mestres continuaram a treinar utilizando chutes e socos. O Shuai Jiao tornou-se um estilo muito rico, com uma estratégia muito elaborada, e os últimos estudos foram feitos após o término da dinastia Qing. Shuai Jiao é o resultado de um trabalho árduo e detalhado que se perpetuou através de vários milênios.


Endereço

  Rua da Fé, 275 Jardim Cotia - Cotia SP
  (11) 9-8650-1079
  E-mail contato@maochuen.com.br

Sobre o Instituto

Instituto Mao Quan 2018 - Todos os direitos reservados